Mês das Mulheres: grandes empresas implementam práticas para promover a equidade no ambiente de trabalho

Companhias de diversos setores se destacam na questão da igualdade de gênero no âmbito corporativo. O enfoque colaborativo visa amplificar as vozes das organizações que implementam práticas significativas, a fim de promover a equidade no ambiente de trabalho, fomentar o crescimento profissional das mulheres e reconhecer suas contribuições, inspirando outras empresas a adotarem medidas concretas em direção a um futuro mais diverso e igualitário.

Construção civil e setor imobiliário: liderança feminina em um setor predominantemente masculino

A Setin Incorporadora está no mercado há 45 anos e destaca-se como uma referência no setor imobiliário, especialmente no que diz respeito à liderança feminina. Com mais de 25 anos de experiência no segmento, a vice-presidente Bianca Setin personifica o compromisso da companhia com a equidade de gênero em setores que, historicamente, são predominantemente masculinos, como o imobiliário e o da construção civil. 

Hoje, a Setin reforça sua dedicação à sustentabilidade por meio da criação de um Comitê Interno liderado por cinco mulheres, demonstrando a capacidade e o engajamento feminino na tomada de decisões estratégicas. A empresa também é um exemplo ao promover a diversidade em seu quadro de colaboradores com as mulheres representando 62% do total de funcionários e ocupando 15% dos cargos de liderança. 

Quebrando as barreiras da capacitação feminina na área de Tecnologia

A Schneider Electric, líder global em transformação digital de gestão de energia e automação, tem como missão aumentar a participação das mulheres na Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM), criando um ambiente no qual todas as profissionais possam contribuir com suas qualidades para o avanço e o progresso dessas áreas.  

A Schneider Electric conta com programas de inclusão e capacitação, para que mulheres cresçam profissionalmente e abram portas para outras mulheres no mercado de trabalho digital. Exemplo disso é a parceria da companhia com a Associação Feminina de Estudos Sociais e Universitários (AFESU), organização sem fins lucrativos que trabalha para promover a dignidade humana por meio da formação cidadã, educacional e profissional de mulheres – sejam crianças, adolescentes ou adultas – em situação de vulnerabilidade social. 

Essa parceria resultou de um curso destinado à capacitação de mulheres, o “IoT for She”, que promove, durante as aulas, um ensino prático sobre como conectar os aparelhos tecnológicos via internet e criar uma rede de objetos físicos incorporados a sensores, softwares e outras tecnologias. Essa capacitação já impactou, ao todo, mais de 100 mulheres.

Gestão feminina no setor automotivo

Uma das líderes mundiais no fornecimento de componentes para motores a combustão, híbridos e elétricos, a divisão Dynamic Components da Thyssenkrupp nomeou, no final de 2023, Mary Pereira como CEO da planta automotiva localizada em Poços de Caldas (MG). A fábrica foi a primeira do grupo no Brasil a aplicar o conceito de Indústria 4.0, tornando-se referência em inovação e digitalização na indústria automotiva. A unidade integra tecnologias digitais no processo de manufatura, bem como em toda a cadeia de produção. 

Mary, que desde 2013 ocupava o cargo de Diretora Financeira, assumiu a nova posição com a missão de dar sequência ao desenvolvimento e à expansão da unidade, que produz eixos de comando de válvula para automóveis e tem como clientes as principais montadoras do país. Na Thyssenkrupp desde 1991, a executiva ocupou diferentes posições no grupo no decorrer desse período. 

“Fico feliz e motivada com esse reconhecimento. Nossa fábrica de Poços de Caldas foi inaugurada no final de 2015 e tive a oportunidade de participar de todo o processo de planejamento, construção, comissionamento e ramp-up desta unidade. Hoje, somos benchmark em digitalização de processos e fornecemos componentes-chave para aumentar a eficiência dos automóveis, contribuindo significativamente para a redução de emissões”, afirma. 

Apoio às mulheres do setor automobilístico

Em outro segmento com presença ainda majoritariamente masculina, a Motul, multinacional francesa especializada em lubrificantes e fluidos de alta tecnologia, viu no apoio à MUSA – sigla para Mulheres Unidas Sertões Adentro – uma forma de incentivar e viabilizar a atuação de mais mulheres no esporte a motor.

A equipe é formada pela piloto de UTV Helena Deyama e sua navegadora Cris Starling, além da piloto Moara Sacilotti, na categoria motos, e está presente no Rally dos Sertões desde 2018. A Motul ainda conta com a influenciadora digital e jornalista automotiva Karina Simões, cujo conteúdo é dedicado aos entusiastas de motocicletas, como official rider da marca.

“Sempre precisei estudar muito porque os homens não admitem qualquer deslize por parte das mulheres, enquanto acabam por relevar os erros de outros homens”, diz Karina. “Tenho uma relação de bastante carinho com a Motul por acompanhar a presença da marca em competições de motorsport pelo mundo e conhecer o seu posicionamento de apoio às mulheres como players desse segmento”, declara Karina.

Liderança feminina na área tecnológica

Com mais de 28 anos de atuação, a NAVA Technology for business fornece serviços e soluções de negócios e tecnologia para empresas dos setores financeiro, seguros, meios de pagamento, educação, energia, saúde, telecomunicações e varejo. Em junho de 2023, a companhia realizou uma mudança importante, de acordo com os pilares ESG, e anunciou Adriana Viali como nova CEO. 

Com mais de 30 anos de carreira executiva e importantes passagens também por Embratel e ABN Amro, Adriana é uma das notáveis vozes femininas no mercado corporativo brasileiro, recentemente se tornando conselheira do programa Winning Women, da Ernst&Young, de mentoria para empreendedoras femininas – referência pela abrangência. A executiva também é mentora do Top2You e do MentorElla, além de ter participado ativamente do amadurecimento da estratégia ESG no país, integrando o Conselho do Oi Futuro, em 2022.  

Estes são alguns exemplos inspiradores de mulheres que estão em acensão no cenário de grandes companhias. Segundo o Panorama Mulheres 2023, estudo feito pelo Talenses Group com o Insper, no Brasil, o percentual de mulheres em cargos de CEOs passou de 13% a 17%, entre os anos 2019 e 2022, uma demonstração de que esta tendência é claramente ascendente.

Compartilhe:

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a Newsletter

e receba conteúdos exclusivos para o seu sucesso

Entrevistas Identidades de Sucesso

Edit Template

sobre

Ecossistema de conteúdos e entrevistas exclusivas sobre Carreira . Gestão Empresarial . Liderança . Autoconhecimento . Mentalidade de Sucesso

Acompanhe as nossas redes sociais

assine nossa newsletter

Siga a Letícia nas redes sociais

© 2024 Identidades de Sucesso | Empresa do Grupo Identidade | Todos os Direitos Reservados | Portal desenvolvido por ID Branding & Co.